Agora...

00:00:00

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Com o "faro de gol" afinado para a decisão

A esperança de gols do Black Killers e Santo Antônio esta depositada nos artilheiros Nathan Menegat e Ricardo Martello, o camisa 9 das equipes.

Na entrevista ao Blog Piccolo Esportivo os atletas reconheceram que os todos os atletas são importantes. Para Nathan, cada um tem a sua característica e função dentro de quadra. “A minha é jogar perto do gol, fazendo o pivô para os companheiros tentarem a finalização”, destacou Nathan.

Na classificação do Black Killers para a final, o artilheiro balançou as redes quatro vezes e pediu música no Piccolo Esportivo. Com a ajuda dos colegas pediu o sucesso Casa do Sol, da Comunidade Nin-Jitsu. Dos 102 gols marcados pelo Black Killers, Nathan foi responsável por 39. 

Pelo lado do Santo Antônio, Ricardo Martello marcou 24 gols do total de 63 assinalados pela equipe. “Todos os atletas que fazem parte do nosso grupo são importantes. Eu sou só mais um pra ajudar”, resume Martello. 

Na vitória de 9 x 6 diante do GudPlei, Ricardo marcou seis vezes e teve direito a escolher duas músicas. O artilheiro pediu Armandinho, com o sucesso Sentimento. A outra foi Tudo por nada, do cantor Paulo Ricardo

Na final, Nathan e Ricardo terão marcação especial dos adversários. Em primeiro lugar a força do conjunto, mas o faro de gol dos artilheiros pode sim fazer a diferença na decisão do Citadino de 2017.  

Por: Maicon Pan

Nenhum comentário:

Postar um comentário