Agora...

00:00:00

domingo, 9 de julho de 2017

Ferroviário perde e fica com o vice da Copa Libertadores do Nordeste

Neste domingo, 09 de julho, o Travessão Curuzu foi palco da decisão da 18ª Copa Libertadores do Nordeste. Depois da derrota no jogo de ida, o Ferroviário voltou a ser derrotado pelo Rosário por 2 x 1 e viu escapar a chance de conquistar o quinto título da competição.

Nem o mais confiante torcedor do Ferroviário imaginava que logo a dois minutos de jogo a equipe teria a chance de abrir o placar. Joceir foi derrubado na área e o árbitro da FIFA Anderson Daronco marcou pênalti. Joceir cobrou rasteiro e o goleiro Bruno fez a defesa no canto esquerdo.

Aos 10 minutos, o Rosário chegou pela primeira vez. Na triangulação pela direita, o lateral Ila chutou cruzado rente à trave do goleiro Lucas. Aos 18, Vagner arriscou de longe para boa defesa de Bruno. 

Aos 22, Pepe fez jogada pela direita e foi derrubado a um passo da grande área. Na cobrança, ele mesmo acertou a barreira. Aos 35, Giba foi lançado e chutou forte, mas Lucas defendeu com o pé. Aos 39 minutos Joceir concluiu por cima do gol. Banana e Pé Fino entravam livres na área com o gol vazio.

Na volta do intervalo, o técnico Eder Larentis foi avisado que havia sido expulso por Anderson Daronco por reclamação acintosa contra o auxiliar. Logo a um minuto da segunda etapa mais um lance que aumentou a expectativa para a conquista do título. 

Pé Fino foi lançado e invadia a grande área quando foi derrubado pelo lateral Vinícius. Daronco não teve dúvida e mostrou o cartão vermelho direto. Na cobrança, Pé Fino acertou a barreira. Aos sete minutos Pé Fino cruzou para Joceir, que sem goleiro, acabou chutando sobre o gol. Se não bastasse o gol perdido, o artilheiro sentiu a lesão e acabou deixando o gramado.

Aos 10 minutos Vagner perdeu a bola na intermediária e Pepe entrou livre, deslocou o goleiro Lucas e marcou o seu 9º gol na competição. Naquela altura, o Ferroviário precisava virar o placar para levar o jogo para a prorrogação. O empate veio aos 17 minutos. Banana recebeu na meia lua da grande área e chutou mascado, mas a bola entrou no canto do goleiro Bruno. 

Aos 21 minutos, no bate rebate na área do Rosário, Franciel ficou livre, armou para o chute, mas a zaga afastou. O relógio passou a jogar contra o Ferroviário que pressionava, mas em bolas levantadas, consagrando o goleiro Bruno e os zagueiros Mauricio e Diego que afastavam do jeito que dava. 

Aos 43 minutos, Capa e Pé Fino se enroscaram, trocaram empurrões e receberam o cartão vermelho do árbitro da partida. Aos 45 minutos, a equipe do Rosário marcou o gol do título. Kévin fez uma grande jogada, passou por três adversários e quando entrou na área foi derrubado por Lelinho. Vitinho deslocou o goleiro com categoria e saiu para comemorar. 

Pepe, do campeão Rosário, com 9 gols marcados, foi o artilheiro da competição. Ademir, do Colorado Santa Helena, recebeu o troféu de goleiro menos vazado. Franciel Ascari, do Ferroviário, foi o destaque da competição. Pepe também recebeu o troféu de melhor atleta da competição. João Nogueira, do Colorado foi escolhido o melhor técnico do certame.

A equipe de Pinto Bandeira chegou ao título com uma campanha de nove vitórias e duas derrotas. O Rosário venceu os dois jogos da semifinal contra o Paranaguá e os dois confrontos contra o Ferroviário. 

Por: Maicon Pan

Nenhum comentário:

Postar um comentário